Escolha uma Página

Fadiga de Marca

Descubra o que você está fazendo de errado e aprenda a evitar a fadiga de marca e escalone o seu engajamento.

Você já passou pela situação de estar buscando como melhorar a qualidade dos seus conteúdos produzidos, encontrar um blog interessante, inscrever-se em sua newsletter e depois começou a receber e-mails como:

  • “Bem-vindo a nossa newsletter”
  • “Conheça nossa nova ferramenta”
  • “Destaques da nossa empresa”

Nessas horas você deve se perguntar:

“Porque eu abriria um e-mail inútil de boas-vindas, me interessaria sobre suas ferramentas e ainda por cima iria querer ler algo sobre a sua empresa?”

“Eu acabei de ser introduzido a sua marca.”

“Eu só queria aprender mais sobre marketing de conteúdo.”

Pois é, muitas empresas fazem isso e isso se chama fadiga de marca, o que resulta em baixas taxas de engajamento, não só por e-mail, mas em outras mídias também.

Mas, a questão é:

Você já parou para analisar se você não pode estar fazendo isso sem perceber?

Pensando nisso, separei ótimas dicas de como identificar a fadiga de marca e como você pode evitá-la.

Quando acontece a fadiga de marca?

Muitas mensagens com um mesmo padrão

A fadiga de marca pode acontecer quando você recebe e-mails sempre de uma mesma marca/nome/pessoa/logo/cores.

Todos esses padrões somados ao volume de e-mails que você recebe acabam por se tornarem repetitivos.

E o seu cérebro passa a filtrá-los como um conteúdo enjoativo e de baixa relevância.

Logo, assim que você recebe outro e-mail deste remetente você já tende a ignorá-lo.

E os próprios programas de e-mail já tendem a filtrá-los como não importante devido ao seu baixo engajamento.

Enviando-os para aba de promoções ou até mesmo spam.

Baixo valor fornecido ou pouco frequente

Você já deve ter se deparado com um conteúdo que você pensou “Nossa, isso parece bem interessante, vou dar uma olhada”.

Porém, e-mails chegam e você só encontra outro conteúdo de valor após 5 ou 6 mensagens.

Quando essa infrequência no valor fornecido ocorre ou o conteúdo é sempre de baixo valor, o mesmo filtro acontece.

Ninguém quer receber 5 e-mails irrelevantes para poder ter um que o ajude em algo.

Como resultado você deixa de se engajar com a marca e se você já não criar filtros no e-mail, seu próprio programa de e-mail o fará com seu algoritmo.

Não facilitar alterações no recebimento dos e-mails

Sabe aqueles e-mails que você recebe e não tem nenhum link para você cancelar o recebimento ou escolher quais conteúdos você tem interesse em receber?

Pra ajudar, você começa a receber conteúdos em alta frequência.

E mais irrelevantes.

E mais frequentes.

E a sua frustração vai lá em cima.

Até que você começa a odiar a marca.

Pois é, tenha empatia com o seu lead.

De liberdade de escolha a ele e o forneça exatamente o que ele quer receber e na frequência com que ele optar por receber.

Vá além disso e sua audiência evacuará.

Como NÃO causar fadiga de marca

E-mail

De início podemos demorar para encontrar o que funciona bem com o nosso público, mas é melhor errar sendo conservador.

Comece deixando para trás tudo o que for genérico.

Estude a sua persona e crie conteúdos personalizados para ela.

Assim é mais fácil construir o rapport com seu lead.

Por mais que o seu conteúdo seja excelente, nunca o bombardeie de mensagens.

Respeite a sua frequência de leitura ou você acabará marcado como spam ou ele irá se desinscrever.

Receber alguma resposta ou elogio pode ser uma grande oportunidade.

Significa que você pode estar no caminho certo para uma alta taxa de engajamento.

Assim, aproveite do rapport, dê atenção e personalize mais a sua mensagem.

Claro, aproveite para perguntar o que o chamou atenção no e-mail, porque ele gostou do conteúdo, ou que tipo de conteúdo ele gostaria mais de receber.

Assim você consegue feedbacks relevantes para entregar um conteúdo mais personalizado e assertivo.

Analise suas taxas de emails abertos, cancelamento de subscrição e links clicados.

Procure por decréscimos e aumentos nas taxas, procure por padrões, busque entender os motivos e a origem raiz deles.

Pense o que você pode fazer a respeito e trace planos de ações para aprimorá-los.

Altas taxas de cancelamento de subscrição e baixo engajamento podem te prejudicar ao longo prazo.

Isso devido aos programas de e-mails criarem filtros que podem levar suas mensagens para a aba de promoções ou até mesmo bloquear o seu recebimento.

Blog

Conheça o seu público e não produza conteúdo por produzir.

Neste caso mais vale um conteúdo de alto engajamento do que manter uma alta frequência que acabará com suas métricas.

Só produza o que realmente ajudará a sua persona em algo relevante para ela.

Tenha as métricas como seu aliado.

Fique atento as taxas de conversão para analisar que tipos de conteúdo funcionam ou não.

Monitore o tempo passado no site e a amplificação por postagem.

Assim você conhecerá melhor o seu público.

Poderá personalizar a sua produção, definir seu foco e encontrar a frequência ideal para evitar a fadiga de marca e obter maior sucesso nas próximas postagens.

Facebook, Twitter e outras mídias sociais

O Facebook é uma plataforma desafiadora e complexa de se obter resultados.

Produza conteúdos de baixo engajamento e seu algoritmo irá te punir de forma exponencial.

Assim, tome cuidado e poste nele apenas conteúdos que terão alto engajamento, usando o algoritmo a seu favor.

O Twitter é uma plataforma mais tolerável e é bastante útil para se testar novas estratégias, assim como o Google+ ou LinkedIn.

Utilize das métricas que essas mídias possuem e busque por picos de engajamento para entender que tipo de conteúdo mais funciona.

Uma dica é testar um conteúdo primeiro no Twitter, que possui um público mais temporal, para descobrir se ele é relevante ou não.

Caso ele tenha alto engajamento é mais certo dele ter sucesso no Facebook.

Assim você filtra seus conteúdos e mantém apenas os de alto engajamento no Facebook para garantir o seu sucesso. 😉

Conclusão

Tenha como foco ajudar o seu cliente a resolver os problemas que ele tem disponibilizando conteúdo de alto engajamento através de suas estratégias de marketing.

Independente de qual for o seu público, mantenha sua comunicação com ele personalizada, entregando sempre alto valor e na frequência ideal para ele.

Isso evitará facilmente a fadiga de seus leads com a sua marca.

Então pare, escute e observe antes de se dirigir ao seu público.

E você?

Quais estratégias utiliza para que seu conteúdo seja compartilhado e não cansem os seus clientes?

Você concorda essas dicas?

Sabe de outras?

Compartilhe com a gente!